Um estudo australiano revela agora que o novo coronavírus pode estar presente um mês em notas de papel e ecrãs táteis. Mas há outras conclusões interessantes. Leia aqui a notícia

Product added to wishlist
Ao aceitar o uso de cookies, garante que  conhece e concorda com a política de privacidade.